Skip to main content
Saúde

10 dicas para aumentar sua imunidade no frio

By 20/06/2022junho 23rd, 2022No Comments

Com alguns cuidados simples é possível evitar o desconforto e manter a saúde em dia mesmo nos dias de inverno mais rigoroso. Quer saber como?

Quando as temperaturas começam a cair, logo surgem os surtos de gripe e resfriados. Este fenômeno acontece por uma ampla variedade de razões, todas relacionadas à queda da temperatura e outros fatores ambientais e comportamentais que vêm junto com ela.

E com os termômetros marcando valores surpreendentemente baixos por todo o Brasil, vale a pena ficar atento e desenvolver algumas estratégias para fortalecer o sistema imunológico. Afinal, como dizem por aí, o brasileiro não tem roupa para este evento.

Continue com a gente na leitura deste artigo que preparamos especialmente sobre o tema e descubra 10 dicas para aumentar sua imunidade no frio.

Leia também: As 8 principais doenças que surgem durante o frio

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quero consultar agora

Médicos plantonistas na palma da sua mão

1. Durma bem

Um sono de qualidade é o primeiro passo para uma saúde de ferro. Quando você dorme, seu corpo libera as citocinas, proteínas que desempenham um papel importante na capacidade do seu corpo de combater infecções.

Além disso, dormir bem e por tempo suficiente é indispensável para combater os efeitos do cortisol, popularmente conhecido como hormônio do stress. Embora sua produção seja normal e necessária para o bom funcionamento do organismo, quando presente em excesso, o cortisol afeta o seu sistema imunológico, te deixando suscetível a infecções.

Por isso, para utilizar o sono como um aliado da sua imunidade, crie uma rotina regular. Procure dormir e acordar sempre na mesma hora, somando em média de 7 a 9 horas de sono. E para que este tempo adormecido seja realmente regenerativo, evite a exposição a telas (televisão, celular, computador…) por pelo menos 1 hora antes de ir se deitar.

2. Beba água

Beber água parece ser uma dica que está em toda recomendação de saúde. Mas isso faz todo o sentido! Afinal de contas, mais de 70% do nosso corpo é formado por este líquido tão precioso e esquecido.

Quando seu corpo está desidratado, seu sangue se torna menos fluido. Com isso, a distribuição de nutrientes e a remoção de metabólitos ficam prejudicadas. E este processo tem impacto direto sobre a ação do seu sistema imunológico.

Assim, encontre lugar para mais água pura em sua rotina. Mas fique atento: a clássica recomendação de 2 litros por dia não é adequada para todo mundo.

Quer saber quanta água você realmente precisa beber diariamente? Multiplique seu peso por 0,035 para encontrar sua ingestão diária em litros.

3. Lave bem as mãos

O ar e as gotículas que se espalham nele são as principais fontes de contaminação por gripes e resfriados. Contudo, nossas mãos são grandes portas de entrada para estas e outras infecções, por isso, é indispensável mantê-las sempre limpas.

Mas como ter mãos limpas melhora sua imunidade?

Bem, quando um agente infeccioso qualquer acessa o seu organismo, as células brancas, responsáveis pela defesa, começam a lutar contra ele. Isso requer energia e reduz a capacidade destes mesmos mecanismos de defesa de atuarem contra outras doenças com as quais você entre em contato, te deixando mais suscetível a infecções em geral.

4. Cuide também da sua mente

A saúde mental tem um importante impacto sobre o sistema imunológico. Suas experiências e como você reage a elas influenciam no funcionamento do seu sistema nervoso central, o que por sua vez interfere na sua produção hormonal. Além disso, muitas condições mentais comuns, como depressão e ansiedade estimulam o cortisol, que como já vimos, pode ser prejudicial à imunidade.

Com isso, problemas de saúde mental podem prejudicar o seu sistema imune, aumentando suas chances de adoecer também fisicamente.

5. Saia das cobertas e vá se exercitar

Nos dias mais frios pode ser muito difícil deixar o conforto das cobertas e ir se exercitar. Mas esta é uma atitude importante se você quiser aumentar sua imunidade no frio.

Lembra que nós falamos do quanto a água é importante para a fluidificação sanguínea, e como isso impacta o seu sistema imunológico? Pois bem, o exercício desempenha uma função similar para a sua imunidade. Ele estimula sua circulação sanguínea, contribuindo para este processo de circulação de elementos.

Além disso, os exercícios liberam endorfinas que são poderosas para a sua saúde mental. Por isso, manter uma rotina de exercícios contribui duplamente para reforçar seu sistema imune.

6. Reduza a ingestão de álcool e estimulantes

Um drink destilado ou uma boa xícara de café é onde muita gente busca o calor para os dias ou noites mais frias. No entanto, é preciso moderar a ingestão destas substâncias se você quer aumentar a sua imunidade.

A cafeína, presente não só no café, mas também em refrigerantes, alguns chás e energéticos, assim como o álcool, são diuréticos. Isso significa que estimulam a perda de líquido pela urina. Com isso, contribuem grandemente para a desidratação que você já sabe que é uma vilã da imunidade.

7. Aposte na vitamina D

Quando o assunto é melhorar a imunidade com vitaminas, todo mundo pensa logo na vitamina C. Mas há outra vitamina que contribui bastante para a sua saúde imunológica, e que é bem provável estar em falta no seu organismo: a vitamina D.

Este nutriente é muito importante para aumentar tanto a sua imunidade inata, quanto a adquirida. Ou seja, a vitamina D te ajuda, e muito, a se proteger de agentes infecciosos virais e bacterianos com os quais você pode entrar em contato quando o clima esfria e o ar fica mais seco.

E sabe por que é bem provável que esta vitamina esteja em falta no seu organismo? Porque sua metabolização depende diretamente da exposição ao sol. Isso mesmo, não basta ingerir alimentos ricos neste nutriente, é preciso também tomar sol diariamente para garantir seu adequado processamento no organismo.

Assim, inclua na sua alimentação opções como atum, sardinha, gema de ovo, cogumelos, salmão, fígado e ômega 3, e não deixe de tomar de vinte a trinta minutos de sol diariamente. Você pode fazer isso enquanto coloca a caminhada em dia, por exemplo. Assim você mata dois coelhos da imunidade com uma cajadada só!

8. Vitamina C

Sim, ela também é importante! Já é de conhecimento geral que uma ingestão adequada de vitamina C contribui para reforçar o sistema imunológico, pois ela amplifica a produção de leucócitos, as células brancas responsáveis pelas defesas do seu organismo. No entanto, talvez a sua estratégia para aumentar o consumo deste nutriente não seja a mais eficaz.

Muita gente só se lembra desta vitamina quando já está doente, e então começa a suplementá-la. Mas é preciso compreender que os efeitos dos nutrientes sobre a nossa saúde são crônicos, por isso, correr para comprar aquela pastilha efervescente depois que a gripe já te pegou provavelmente não vai te ajudar muito.

O ideal é que você estabeleça o hábito de consumir quantidades adequadas de vitamina C regularmente, ao longo de todo o ano. Até porque, ela é importante também para outras funções do seu corpo, como na eliminação de radicais livres, além da saúde de dentes e gengiva, entre outros.

E é aí que surge outro erro comum na ingestão de vitamina C. Muita gente pensa logo em suco de laranja. E embora ele seja sim uma fonte, existem alimentos mais ricos neste nutriente, como brócolis, couve, pimentão e repolho.

9. Mantenha uma alimentação balanceada

Já falamos da importância das vitaminas C e D. Mas a verdade é que nenhum nutriente sozinho é capaz de reforçar sua imunidade. É o conjunto geral da sua alimentação que vai ditar a saúde do seu organismo, inclusive das suas células de defesa.

Em primeiro lugar porque muitos nutrientes dependem de outros para serem totalmente metabolizados. A vitamina D e o cálcio, por exemplo, são interdependentes na realização de suas funções no organismo. Outra questão importante é que uma alimentação balanceada favorece a sua produção hormonal e o controle do seu peso, fatores determinantes para a sua saúde imunológica.

10. Dê uma forcinha com remédios e suplementos naturais

A natureza fornece em abundância muitos remédios e suplementos naturais para ajudar seu corpo a reforçar as defesas contra diversos tipos de doenças e infecções. Sob a forma de chás, comprimidos e extratos, é possível encontrar em farmácias, lojas de produtos naturais e manipulados uma grande variedade de opções para auxiliar no funcionamento do seu sistema imune.

Algumas boas opções para usar quando o clima esfria são:

  • Extrato de própolis;
  • Equinácea;
  • Gengibre;
  • Sementes de astrágalo;
  • Gengibre.

Mas atenção!

Os remédios naturais não devem ser ingeridos indiscriminadamente. Justamente por serem de fato eficazes, é preciso ter em mente que eles podem ter contraindicações e gerar interações medicamentosas com outras substâncias. Além disso, assim como os remédios em geral, a ingestão em quantidades incorretas pode causar problemas de saúde.

Por isso, é indispensável consultar o seu médico antes de iniciar a suplementação com qualquer substância natural. Além disso, a opinião do profissional de saúde também é indispensável para identificar possíveis ameaças à imunidade particulares da sua rotina e das suas condições de saúde, ou provenientes do uso de alguns medicamentos.

Conte com a teleconsulta!

Consulte agora mesmo um médico para descobrir como preparar sua imunidade para frio. Acesse nosso plantão e faça sua teleconsulta!