Confira como a teleconsulta oferece apoio médico pela internet de forma rápida e profissional

Especialmente em tempos de pandemia do Coronavírus, a busca por médicos online para consulta à distância aumentou significativamente. Agora, com a liberação da telemedicina para apoio à crise (confira mais aqui), não é mais necessário sair de casa para conversar com médicos das mais diversas especialidades.

“Em nossa plataforma, com poucos cliques, o paciente pode conversar com um médico do plantão, para tirar dúvidas de saúde, ou agendar com um profissional da especialidade de sua escolha, no horário que considerar mais adequado. A teleconsulta contribui para o acolhimento ágil à saúde de pessoas de qualquer lugar do país, que encontram suporte médico a qualquer momento, de seu celular ou computador. Essa já era uma prática em grande avanço por todo o mundo, disponível também para o brasileiro, com toda a segurança e ética que são a base da medicina”, revela Dr. Carlos Camargo, médico cardiologista e CEO da Brasil Telemedicina, empresa responsável pelo Médico24hs, e que já soma mais de 7 milhões de interações médicas online.

Nas últimas semanas, o advogado Luciano Carlos, que está trabalhando em casa e em distanciamento social com a família, precisou de apoio para a saúde do filho, de 3 anos, que estava com uma alergia nas mãos, se queixando de dor.

“Meu filho se queixou com minha esposa de dores nas mãos. Como estamos evitando sair de casa, ainda mais ir ao hospital, e era algo aparentemente simples, mas necessário, conversamos com um médico do plantão da plataforma, que rapidamente nos orientou, por videoconferência, e receitou uma pomada para aliviar a coceira causada pela dermatite de contato. Também suspendemos, por orientação dele, um produto que parece ser a fonte da alergia. Fiz tudo rapidamente, sem complicações e sem precisar expor minha família a filas em sala de espera ou ao risco de contaminação por vírus fora de casa. É muito prático e confortável”, conta o advogado.

Veja algumas das doenças mais diagnosticadas pela teleconsulta – ou consulta online:

1. Doenças respiratórias

Durante o outono, há um considerável aumento das doenças do sistema respiratório (boca, nariz, laringe, faringe, traqueia e pulmão) devido à oscilação da temperatura e à baixa umidade do ar. Essas doenças podem ser crônicas, e acompanhar o paciente durante toda a vida, ou surgirem por conta de condições climáticas e estilo de vida. Para o diagnóstico e tratamento, é necessário realizar uma consulta com otorrinolaringologista, pneumologista ou clínico geral. Confira quais são as doenças respiratórias que mais recebemos queixas:

– Rinite: é considerada uma doença crônica e se trata da inflamação da parte interna do nariz, que pode ser alérgica (causada por uma alergia a determinadas substâncias, como pelo de animais, pó, mofo ou pólen) ou não alérgica (causada por poluição ambiental, mudanças do clima, estresse ou uso de alimentos picantes).

– Asma: também crônica, é comumente diagnosticada já na infância. Se trata da inflamação nas partes internas dos pulmões, que causam falta de ar, tosse, chiado no peito, dificuldade para respirar, tosse sem catarro e cansaço.

– Bronquite: doença aguda que acomete os brônquios, tubos responsáveis por levar ar aos pulmões, que, ao inflamarem, causam sintomas facilmente confundidos com a gripe, como tosse, cansaço, chiado no peito, coriza, febre e dor nas costas.

– Sinusite: é a inflamação dos seios nasais, sendo muito comum em casos de crises gripais. Também surge por conta do desenvolvimento de bactérias nas secreções nasais após episódios de alergias. Os sintomas principais são dor de cabeça, desconforto e sensação de peso no rosto, sensibilidade nos olhos, tosse, nariz entupido e com secreção.

– Doença pulmonar obstrutiva crônica: a DPOC é uma doença respiratória progressiva e sem cura, que surge devido à inflamação e lesão dos pulmões. É causada especialmente devido ao uso de cigarro, mas também por alterações genéticas pulmonares ou pelo tabagismo passivo, que é a exposição à fumaça do cigarro de outras pessoas. Os sintomas são falta de ar, que levam à dificuldade em respirar e tosse.

2. Ansiedade

A ansiedade é uma condição natural do nosso corpo, que cria mecanismos de defesa quando se sente em perigo. Entretanto, isso pode se tornar patológico quando passa a ser constante e a atrapalhar a vida da pessoa. Ansiedade abrange a sensação de sintomas físicos e mentais desagradáveis, que acontecem de forma desproporcional e, até mesmo, incapacitante.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, o Brasil é o país campeão em casos de distúrbios de ansiedade, com cerca de 10% da população acometida. Por isso, atente-se aos sinais abaixo e, para realizar o diagnóstico precisamente, assim como o tratamento, procure o apoio online de um médico psiquiatra ou psicólogo.

– Sintomas psicológicos:

Medo; Angústia; Inquietação; Insônia; Dificuldade de concentração; Incapacidade de relaxar; Preocupações excessivas com o futuro; Pensamentos catastróficos, entre outros.

– Sintomas físicos:

Falta de ar; Sudorese; Boca seca; Formigamento; Náusea; Ondas de calor; Calafrios; Tremores; Tensão muscular; Dor no peito; Taquicardia; Sensação de desmaio; Tonturas, entre outros.

Além do apoio do médico psiquiatra de nossa equipe, conte também com nossa plataforma de terapia online com psicólogos. Acesse o Psicologia24hs caso precise de apoio de profissionais.

Confira 7 dicas para cuidar de sua saúde mental na quarentena.

3. Conjuntivite

A conjuntivite é uma doença ocular caracterizada pela inflamação da conjuntiva – uma membrana fina e transparente que fica sob o globo ocular, causada por alergias, bactérias, vírus ou agentes tóxicos. A conjuntivite viral é a mais contagiosa e, apesar de não ser considerada grave, causa grandes incômodos.

Seu contágio se dá pelo contato direto com uma pessoa que esteja com a doença, por espirro e tosse ou, ainda, através de objetos contaminados, sendo mais comum de acontecer em locais fechados e de grande aglomeração, como shoppings, escolas e ônibus.

É comum que a doença comprometa os dois olhos e nem sempre ao mesmo tempo. Qualquer pessoa, de todas as idades, está sujeita a ser infectada. Por isso, é importante adotar hábitos de higienização constante das mãos e evitar de compartilhar itens de uso pessoal.

Os principais sintomas são lacrimejamento excessivo, coceira constante e sensibilidade à luz. O diagnóstico e o tratamento podem ser realizados online, por videoconferência com um médico oftalmologista.

4. Infecção urinária

Infecção urinária é um problema mais frequente em mulheres, uma vez que as características anatômicas femininas são mais vulneráveis, mas também acomete os homens. Ela pode acontecer na uretra (uretrite), na bexiga (cistite) ou nos rins (pielonefrite), causada por bactérias presentes em nosso trato intestinal que são patogênicas para o aparelho urinário.

Dentre os sintomas mais comuns, destacamos: necessidade frequente de urinar e com urgência; pouca eliminação de urina a cada micção; dor ao urinar; febre; dor na bexiga, nas costas ou no baixo ventre; sangue na urina – nos casos mais graves.

O diagnóstico e tratamento podem ser realizados por teleconsulta. Para mulheres, com um médico ginecologista e, para homens, com um médico urologista.

5. Pequenos acidentes domésticos

Mais comum do que se imagina, os acidentes domésticos acontecem, principalmente, com crianças e idosos. Quando são considerados leves, podemos prestar uma assistência virtual com um clínico geral de nossa equipe, que passa as devidas orientações para o paciente ou um responsável.

Dentre os acidentes, destacamos as queimaduras, que ocorrem especialmente próximo à fogões ou churrasqueiras, além de quedas, que podem ser muito perigosas com pessoas mais idosas, devido à fragilidade dos ossos. Por isso, nossa sugestão é sempre prevenir essas possibilidades de acidentes e evitar que crianças e idosos fiquem sozinhos.

Em caso de gravidade, não prestamos o atendimento, que deve ser realizado por um socorrista com urgência. Para isso, entrar em contato com o SAMU ou o Corpo de Bombeiros imediatamente.

6. Gripe

A preocupação com sintomas gripais está ainda maior por conta da pandemia do Coronavírus, o que gera diversas dúvidas para os pacientes, já que as queixas de gripe, dengue e COVID-19 são bastante parecidas. Conforme abordamos anteriormente neste artigo, os sintomas são realmente similares e variam de pessoa para pessoa, por isso, é fundamental compreender que apenas um médico pode realizar o diagnóstico e indicar um tratamento personalizado para cada paciente.

Essas medidas profissionais visam, ainda, proteger outros indivíduos do contágio, ao receber do médico online as orientações adequadas de como tratar seus sintomas e a prescrição das receitas de quais remédios tomar. Ao ser informado corretamente, o paciente também é tranquilizado e inicia sua recuperação com mais agilidade.

Está com queixas de gripe? Para tirar dúvidas se é ou não Coronavírus, primeiramente, realize a Análise de Sintomas de Coronavírus, que é gratuita e um importante meio de prestar os primeiros esclarecimentos para as pessoas. Em seguida, sugerimos que entre em contato com um médico do plantão de nossa plataforma ou que realize o agendamento da consulta com um médico pneumologista ou clínico geral.

7. Doenças de pele

Mulheres, homens e crianças estão sujeitos a terem doenças de pele. Felizmente, mesmo durante o distanciamento social, é possível aliviar os desconfortos ao receber a orientação adequada e personalizada de um médico dermatologista online, o profissional indicado para diagnosticar a doença e tratá-la.

Dentre as principais doenças de pele tratadas pela consulta remota, destacamos:

– Acne: todos já se incomodaram, em algum momento, com espinhas e cravos. Causada pela inflamação das glândulas sebáceas, a acne pode ser controlada não apenas com cremes tópicos e fórmulas, mas também com uma dieta equilibrada e a mudança de hábitos.

– Melasma: acomete principalmente as mulheres e é caracterizado por pequenas manchas em tom castanho (geralmente no rosto, braços e colo). A predisposição genética e a exposição inadequada ao sol são algumas das causas. Mesmo sendo benignas, as manchas geram insatisfação e são tratadas pelo especialista com loções clareadores e com o uso de filtro solar.

– Rosácea: ela deixa áreas do rosto avermelhadas e com lesões que podem evoluir para acne, inchaço e ressecamento. Além disso, há queixas de secura nos olhos, o que gera desconforto. O tratamento visa minimizar os efeitos e reduzir situações de estresse do paciente acometido.

– Dermatite: também chamada de eczema, surge quando há uma reação inflamatória da pele. Pode ser dermatite de contato, dermatite seborreica ou dermatite atópica, a ser avaliado pelo dermatologista. Todas coçam bastante e não são contagiosas. É necessário iniciar o acompanhamento médico já nos primeiros sinais de desconforto, para evitar que as lesões cresçam.

– Psoríase: são placas ou escamas avermelhadas que podem aparecer em qualquer lugar do corpo, principalmente nos cotovelos, joelhos e no couro cabeludo e que causam grande incômodo. Acredita-se que problemas no sistema imunológico do paciente afetam o quadro, assim como a predisposição genética está em suas causas.

Saiba também quais são as 5 especialidades mais procuradas para consulta online.

Você ou alguém de sua família está com alguma queixa de saúde? Fale agora com um médico de nossa equipe, pelo plantão, ou faça o agendamento com um especialista da sua escolha. Para isso, faça o seu cadastro e escolha sua modalidade de atendimento.

Ainda tem dúvidas e quer saber como um médico online de nossa plataforma pode te ajudar? Clique aqui.

Brasil Telemedicina

Autor Brasil Telemedicina

Mais artigos por Brasil Telemedicina

Deixe uma resposta













 
close-link