Gostaria de ter acesso a médicos 24 horas por dia sem sair de casa? Conheça o Medico24hs e tenha em suas mãos uma grande equipe médica

De acordo com dados divulgados recentemente pela ANS – Agência Nacional de Saúde, nos primeiros meses da pandemia, 327 mil pessoas perderam o convênio médico, sendo que a perda mais significativa veio dos benefícios empresariais, junto com o aumento do desemprego. Do total de convênios médicos cancelados entre os meses de março e julho, 95% eram de contratos empresariais e cerca de 49,2 mil vidas da modalidade individual.

Levantamento realizado em 2019 pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), apontava que, já naquela época, 7 em cada 10 brasileiros dependiam exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS), totalizando cerca de 150 milhões de pessoas. Essa mesma pesquisa informou que, no ano passado, 59,7 milhões de pessoas (28,5% da população do país) eram usuários de planos de saúde – médico ou odontológico. A proporção de brasileiros com planos médicos cai para 26%, o que demonstra que 74% dependiam exclusivamente da saúde pública.

Para entender melhor esses números, veja mais uma estimativa do IBGE, levantada em um período anterior ao apresentado acima: 64,4% da população brasileira – mais de 133 milhões de pessoas – não tinham nenhum tipo de plano de saúde privado entre 2017 e 2018 (Fonte: Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017-2018).

Atualmente, novos estudos apontam que 71,5% dos brasileiros não tem acesso à saúde suplementar, com uma desigualdade apresentada de acordo com as regiões do país.  No estado de São Paulo e no Distrito Federal, quantidade de pessoas com planos médicos particulares é consideravelmente acima da média nacional, com 38,4% e 37,4% da população com planos de saúde, respectivamente, enquanto que nos estados do Maranhão são 5,0%, em Roraima 7,4%, no Acre 8,3% e no Amapá 8,7%.

Além disso, outro ponto a ser destacado é o aumento do desemprego gerado com a pandemia do Coronavírus, o que significa, também, a redução de pessoas com acesso à planos de saúde. O número de brasileiros desempregados bateu recorde e chegou a 14,4% em setembro, sendo que, em um ano, nosso país perdeu em torno de 14 milhões de postos de trabalho.

Uma vez que, mais do que nunca, uma maioria da população passa diretamente a considerar os planos de saúde um ‘artigo de luxo’, e dependem exclusivamente do sistema público para cuidar de sua saúde – o que significa, muitas vezes, longa espera por atendimento médico, a telemedicina surge como sendo um potencial apoio às pessoas, já que é um meio acessível de se promover o acesso à médicos e demais profissionais à toda a população, de qualquer lugar do país, a todo instante.

 

Consultas online: um meio acessível e eficiente de se levar médicos para todas as pessoas

Desde abril, a telemedicina foi liberada para apoio ao combate do Coronavírus, sendo uma medida emergencial em nosso país. Os órgãos regulamentadores tomaram essa decisão por assumirem, como já em tantos países desenvolvidos do mundo, que a tecnologia é um importante recurso para se promover cuidados com a saúde de forma ágil e segura, em especial em um momento como a pandemia do Coronavírus, em que se faz tão urgente o cuidado médico.

De acordo com a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Tecnologia da Informação e Comunicação (Pnad Contínua TIC), do IBGE (publicada em abril de 2020), 75% dos brasileiros tem acesso à internet, sendo que o equipamento mais utilizado para este fim é o celular, disponível em 99,2% dos domicílios, seguido pelos computadores, usados em 48,1% desses lares.

No estudo, foi levantado ainda o rendimento médio das famílias que participaram da pesquisa, sendo de R$ 1.769 por pessoa, quase o dobro da receita daqueles que não acessavam a rede (25%), que era de R$ 940 por pessoa.

Estes números nos mostram que há a oportunidade de as consultas médicas online atingirem um grande alcance da população do Brasil, de todas as cidades, que está conectada à rede, mas que, em grande parte, não dispõe de altos recursos financeiros para investir no pagamento de um plano de saúde.

Indo mais a fundo, o Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (FGVcia), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) levantou que há mais de 424 milhões de dispositivos digitais em uso no Brasil, entre computadores, notebooks, tablets e smartphones. Com isso, é comprovado o processo de transformação digital que acontece em nossa sociedade, demonstrando a relevância que a tecnologia ocupou na vida das pessoas.

E, de fato, grande parte dos serviços hoje já é realizado online e faz parte da nossa rotina: transações em contas bancárias, troca de mensagens por aplicativos e redes sociais, compra de mercadorias e presentes, cursos online por videoconferência, entrega de comida por apps de delivery, entre outros tantos. A questão é: por que com a saúde seria diferente?

Imagine ter o acesso a médicos e outros profissionais da saúde, com excelente custo-benefício, com apenas poucos cliques? No Médico24hs, isso é possível e pode ser realizado de forma descomplicada, com qualidade e segurança.

Como funciona a teleconsulta em nossa plataforma?

É realmente muito simples. Basta você, paciente, ter acesso à internet e entrar em nosso site do seu celular ou computador. Isso mesmo: de onde você estiver, sem sair de casa ou durante uma viagem, você se conecta à nossa plataforma, faz o seu cadastro, seleciona a modalidade de atendimento que prefere e realiza o pagamento da consulta.

São duas modalidades disponíveis:

  1. Atendimento no Plantão Médico 24hs

Com a opção de chat ou videoconferência, todos os dias, 24 horas, você pode tirar dúvidas sobre sua saúde e receber o acolhimento de um médico do nosso time em plantão.

  1. Agendamento de consultas com médicos de diversas especialidades

Neste caso, você escolhe um profissional da especialidade que você necessita e seleciona o melhor horário para realizar o seu atendimento. Além de ser atendido pontualmente, acabaram-se as longas esperas para conversar com o médico que você tanto precisa!

Em ambas as opções, emitimos receitas médicas virtuais (tarjas branca e vermelha), atestados médicos e pedidos de exames, documentos que você recebe diretamente no seu celular e já pode fazer o uso imediatamente.

Fácil, sem filas, sem a necessidade de deslocamento, sem esperas. Seja atendido logo que precisar. Ao sinal da primeira queixa, acesse nosso site e fale com um médico da nossa equipe. Queremos cuidar de você e sua família. Você vai se surpreender com essa experiência, tão humanizada quanto o atendimento presencial!

Brasil Telemedicina

Author Brasil Telemedicina

More posts by Brasil Telemedicina

Leave a Reply


 











 
close-link















 
close-link