Fique atento: pesquisas apontam para o aumento de peso da população e também do sedentarismo, fatores que elevam o desenvolvimento de diversas doenças crônicas.

Neste momento desafiador que vivemos, duas pandemias se encontraram: a do Coronavírus e a da obesidade, uma vez que o isolamento social contribuiu para o ganho de peso das pessoas em todo o mundo. Especialistas afirmam, mais uma vez, que há um forte impacto na saúde de pessoas obesas que contraem o Covid-19, com maiores riscos de complicações, o que nos coloca em um estado de alerta diante de nossos hábitos.

A obesidade é uma doença crônica e progressiva, que tem uma importante relação com as formas mais graves de infecções pelo Coronavírus. Atualmente, ela atinge mais de 600 milhões de adultos e 100 milhões de crianças pelo mundo, sendo responsável por cerca de 4 milhões de mortes anualmente. No Brasil, 1 a cada 5 habitantes é acometido pela doença e mais da metade dos brasileiros está acima do peso adequado.

Como falamos anteriormente em outro artigo, é fundamental estar alerta, pois a pessoa obesa tem grandes chances de desenvolver sérias doenças metabólicas, como diabetes tipo 2 e hipertensão arterial, todas pertencentes ao grupo de risco da Covid-19. Além disso, quem tem excesso de peso está mais propenso a desenvolver uma baixa imunidade do organismo, se tornando vulnerável a diversos tipos de infecções.

Segundo estudo publicado em agosto pelo Banco Mundial, a obesidade não somente eleva o risco de morte em pacientes com Coronavírus em aproximadamente 50%, como também limita a eficiência da futura vacina.

Em outra pesquisa, da Fitbit (produtora de monitores de atividade física), foram analisados dados de 4 milhões de usuários entre os meses de março e junho, de diversos países. A quantidade de passos dados por dia durante o confinamento caiu drasticamente quando comparado ao mesmo período em 2019. Os jovens de 18 a 29 anos são os que mais reduziram o nível de atividade.

Teleconsulta: o que é, como funciona e quais as vantagens.

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quero consultar agora

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Análise da UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais levantou que cerca de 4 em cada 10 pessoas engordaram ao longo da pandemia.  Países como Itália, França, Reino Unido e Israel também relataram aumentos no peso de sua população durante o período de isolamento.

Desse modo, o sedentarismo causado pela pandemia passou a ser um alerta para a OMS – Organização Mundial da Saúde, responsável pela criação da campanha #HealthyAtHome (#SaudávelEmCasa), que orienta as pessoas sobre exercícios simples que podem ser realizados em casa e qual a quantidade de atividade física necessária para cada idade.

No Brasil, o Ministério da Saúde, diversas vezes, alertou para o fato de que a maioria das doenças está na falta de nutrição adequada. Nos últimos onze anos a quantidade de brasileiros classificados com obesidade mórbida se elevou e passou de 0,9% para 2,1%. Ou seja, a questão de se adotar hábitos saudáveis com urgência é uma mensagem que parece ser “mais do mesmo”, mas que, na realidade, não foi realmente ouvida pela população.

O estresse gerado pelo momento pode trazer dificuldades para as pessoas dormirem, agravar quadros de insônia, ansiedade, depressão e outras doenças mentais, nos fazendo sentir mais cansaço, com menos energia e menor disposição para a realização de exercícios. Logo, nossas escolhas alimentares acabam sendo alimentos mais práticos e menos saudáveis, causando um desequilíbrio no organismo e mal-estar físico e mental.

Confira dicas de como se livrar da “pandemia da inatividade e da obesidade” durante o período de isolamento social:

Não há segredos ou fórmulas mágicas. A mudança deve acontecer de dentro para fora, quando as pessoas passarem a compreender que alimentação inadequada e sedentarismo resultam em uma equação que não é nada benéfica a curto e longo prazo. Portanto, que tal começar, hoje mesmo, a alterar pequenas questões do seu dia-a-dia? Levantamos algumas dicas para te ajudar a dar os primeiros e definitivos passos rumo à um estilo de vida saudável, que te traga uma redução do risco de desenvolver inúmeras doenças. Vamos lá? Veja as medidas de cuidado e prevenção que você já pode adotar:

Telconsulta para grupo de risco da COVID-19.

1. Cuide de sua alimentação (de uma vez por todas!)

Ah, se entendêssemos de uma vez por todas o quanto uma alimentação saudável nos traz importantes ganhos! Ressaltamos este item muito especialmente para pessoas que têm doenças crônicas. Reduzir a ingestão de alimentos ultraprocessados auxilia na prevenção e tratamento da hipertensão, diabetes e obesidade. Evitar o consumo de bebidas açucaradas, doces, carboidratos e tudo que tenha alto índice calórico também é fundamental, além de aumentar o consumo de água, frutas e verduras. Sabe aquela expressão “você é o que você come”? Então, é exatamente isso!

2. Pratique alguma atividade física com frequência

Movimente-se! Estar em casa não pode significar ficar parado. Busque uma atividade física que se adeque ao momento e às suas necessidades. Mesmo com pouco espaço, é possível improvidas e fazer dos exercícios seus grandes aliados neste momento, tanto para o corpo quanto para a mente. Suba escadas, realize atividades domésticas e converse com um profissional de educação física para receber uma orientação para o seu caso. Se você está em home office, lembre-se de se alongar e espaçar os longos períodos sentado.

3. Esteja atento à sua saúde mental

Especialmente durante o período de pandemia, as emoções se tornam ainda mais fortes e vulneráveis. Segundo especialistas, quando nos sentimos estressados ou excessivamente preocupados, o funcionamento hormonal do nosso corpo passa por modificações negativas. Com isso, são liberadas maiores quantidades de adrenalina e cortisol – este último está intimamente relacionado à formação de gordura corporal se produzido em excesso. Além disso, o cortisol age no sistema nervoso central, alterando o apetite e aumentando o estímulo a comer.

Caso precise de um suporte psicológico, conte com nossa plataforma de terapia online e agende uma sessão com um psicólogo de nossa equipe. Acesse o Psicologia24hs!

4. Realize uma consulta médica

Estar em dia com seus exames médicos e tirar dúvidas referentes à sua saúde com especialistas é muito importante, logo ao sinal da primeira queixa. A telemedicina torna possível o acesso à médicos a qualquer momento, como no Médico24hs, em que nossos profissionais estão à disposição tanto para atendimento no plantão online 24 horas, quanto para o agendamento de consultas com especialistas.

Em nossa plataforma, é possível emitir a receita de remédios (de tarjas branca e vermelha), assim como pedido de exames e emissão de atestados médicos. Ou seja, em poucos cliques, você tem um médico pronto para te ajudar de forma personalizada, diretamente do seu celular ou computador, sem a necessidade de sair de casa.

Sabemos que a pandemia do Coronavírus colocou nossas rotinas do avesso e trouxe consigo diversas mudanças, que refletem em nossos hábitos. Como vimos acima, este quadro pode desencadear o surgimento de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e outros problemas cardiovasculares, todos associados à obesidade. Vamos fazer um combinado? É momento de mudar de forma definitiva o seu estilo de vida, com o que estiver ao seu alcance.  E, precisando de ajuda, conte com nossos médicos!

Não espere para procurar apoio! Clique aqui para agendar a sua consulta médica em nosso site. Queremos cuidar de você!

Quer realizar uma consulta online com um médico?

  • Prescrição digital  e pedidos de exames
  • 100% online e com preços acessíveis

Deixe uma resposta