Confira a diferenças desse sintoma em casos de Covid-19, doenças respiratórias, cardíacas ou de fundo emocional.

  1. Doenças Emocionais
  2. Doenças Respiratórias
  3. Doenças Cardiovasculares
  4. Coronavírus
  5. Fale imediatamente com um médico online

Por conta da pandemia, com a intensa divulgação dos sintomas da Covid-19, as pessoas podem fazer confusão em relação aos sintomas e não estarem atentas às outras doenças que possuem desconfortos parecidos. Dentre eles, destacamos especialmente a falta de ar: vamos conversar hoje sobre as causas que mais proporcionam essa queixa, de modo a manter você alerta em caso de necessidade. Nosso principal objetivo é, ao contrário de promover pânico em relação ao Coronavírus como pode estar acontecendo devido à quantidade de notícias sobre a doença, trazer informações esclarecedoras, que tragam acolhimento e direcionem o seu caso para um acompanhamento médico adequado e individualizado.

Como já amplamente divulgado, a Covid-19 é o nome dado à doença causada pelo novo Coronavírus, que se trata de uma manifestação clínica de em que pode se desenvolver um quadro assintomático ou, muito mais comumente, fortes sintomas gripais, que podem chegar até a ser uma infecção respiratória grave. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 20% dos pacientes infectados pelo vírus apresentam sintomas respiratórios. Assim sendo, até que ponto a população não pode confundir esse sintoma com um quadro de asma ou de ansiedade e deixar de buscar apoio médico emergencial?

Nossa equipe médica alerta que, em função da preocupação causada pela crise de saúde mundial, aqueles pacientes que já são portadores de doença pulmonar prévia, doença cardiovascular ou que estejam em meio a um quadro de estresse e ansiedade podem pensar que estão infectados com a Covid-19 ao primeiro sinal de descompensação respiratória. A falta em ar, de forma isolada, não significa a infeção pelo novo vírus. Portanto, estar atento aos demais sintomas é o que vai auxiliar o especialista a definir o seu caso.

Elaboramos um comparativo das doenças que causam falta de ar para te ajudar no momento em que precisar.

Veja também: Teleconsulta – o que é, como funciona e quais são as vantagens.

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quero consultar agora

Médicos plantonistas na palma da sua mão

1. Doenças emocionais

Doenças de fundo emocional, em particular o estresse, a ansiedade e a crise de pânico vêm acompanhadas de falta de ar, em que o indivíduo acometido apresenta uma dificuldade crônica para respirar, dor no peito, taquicardia e uma sensação de desespero, quando parece que tudo vai ruir.

Como divulgamos em um artigo anterior, os sintomas gerados pelo estresse causam efeitos não apenas mentais, mas sim em todo o corpo, gerando um desequilíbrio no bem-estar do indivíduo, com consequências na vida pessoal e profissional. Dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 90% da população mundial sofre com estresse e que o Brasil é o segundo país mais estressado (fonte: ISMA – Associação Internacional do Controle do Estresse).

Neste caso, é fundamental buscar apoio psicológico para lidar com seus problemas, de modo a cuidar de sua saúde. Um trabalho integrado com um psiquiatra é bastante indicado para o alívio de sintomas, assim como adotar um estilo de vida saudável, com exercícios físicos frequentes e uma dieta equilibrada.

Veja também: As 7 principais doenças causadas pelo estresse

2. Doenças respiratórias

As doenças respiratórias em geral, tratadas como crônicas, são conhecidas por gerarem como maior desconforto a falta de ar. Muitos pacientes asmáticos, por exemplo, estão deixando buscar atendimento médico por receio do contágio pelo novo coronavírus (o que pode ser resolvido por meio da teleconsulta). Entretanto, ressaltamos que é fundamental que essas pessoas procurem por orientação médica sempre que os sintomas parecerem mais agudos, ou quando acompanhados de febre, coriza, cansaço e dores no corpo. Não buscar acompanhamento especializado pode colocar a sua saúde em risco.

Confira as principais características das doenças respiratórias que são acompanhadas da falta de ar:

Asma

A asma se trata de uma condição em que as vias aéreas do paciente ficam inflamadas, estreitas e inchadas, além de produzirem muco extra, o que dificulta a respiração. Ela pode ser leve, interferir nas atividades diárias e, em alguns casos, proporcionar risco de morte.

Seus principais sintomas são dificuldade para respirar, dor no peito, tosse e respiração ofegante. O paciente costuma se sentir um estado de sufocamento ou um forte e frequente aperto no peito. Alguns podem apresentar sintomas como tosse e expiração prolongada.

Bronquite

A bronquite nada mais é que a inflamação da mucosa dos tubos brônquicos, que levam o ar para dentro e para fora dos pulmões. Geralmente é causada por uma infecção respiratória viral e melhora por conta própria, mas causa grandes desconfortos.

Os principais sintomas são tosse com muco espesso e falta de ar. Os tratamentos costumam incluir remédios para acalmar a tosse, que pode durar semanas. Normalmente, antibióticos não são recomendados. Este é um quadro inflamatório que requer apoio imediato. A falta de ar da bronquite está diretamente relacionada com a presença de catarro nas vias aéreas ou nos pulmões.

DPOC

A doença pulmonar obstrutiva crônica é caracterizada pela presença de sintomas respiratórios que limitam o fluxo de ar para os pulmões, de modo que o paciente sinta forte cansaço no dia a dia, especialmente em situações que envolvam algum tipo de esforço físico. Em casos graves, até mesmo uma caminhada leve ou permanecer em pé pode desencadear a falta de ar e trazer um quadro de bronquite crônica.

Geralmente, em casos de DPOC, a falta de ar se inicia de forma muito devagar e vai piorando com o passar dos dias, com a presença de tosse forte com catarro e expiração prolongada. O tabagismo é o principal fator de risco para o desenvolvimento da doença, mas não o único, pois as características genéticas, a exposição prolongada à poluição, fumaça e gases também podem levar à inflamação que desencadeia os sintomas da doença.

Veja também: As 10 principais doenças crônicas no Brasil

Problemas cardíacos

As doenças cardíacas, especialmente insuficiência cardíaca, causam falta de ar ao paciente enquanto ele faz esforços comuns do cotidiano, como levantar da cama ou subir escadas. Pessoas com essa condição podem sentir a piora do quadro de falta de ar ao longo do tempo de doença, assim como apresentar dor no peito, que pode significar angina.

A insuficiência cardíaca é uma doença crônica em que o coração não bombeia o sangue como deveria. Os principais sintomas são a falta de ar, fadiga, pernas inchadas e batimentos cardíacos acelerados.

Nestes casos, é importante ter um acompanhamento médico frequente e fazer o tratamento indicado pelo especialista de forma minuciosa. Em alguns casos, pode ser indicado implantar um desfibrilador ou marca-passo.

Coronavírus

A Covid-19, doença que mudou os rumos de todo o mundo, é uma infecção que pode levar ao desenvolvimento de sintomas que variam desde uma simples gripe até uma infecção mais grave, podendo inclusive haver a temida sensação de falta de ar em algumas pessoas.

Além do sintoma de falta de ar, as pessoas infectadas com o vírus podem apresentar ainda outras queixas, como dor de cabeça, febre, mal estar, dor muscular, perda do olfato e do paladar e tosse seca.

Os sintomas mais graves do Coronavírus são mais frequentes em pessoas que fazem parte de algum dos grupos de risco, especialmente portadores de doenças crônicas ou que possuem alterações do sistema nervoso devido a doenças ou à idade.

Em caso de suspeita, é importante busca orientação médica imediatamente. Havendo confirmação do resultado positivo, recomenda-se que a pessoa permaneça em isolamento e comunique às pessoas com quem esteve em contato para que possam também fazer o exame.

Veja também: Entenda as diferenças entre Coronavírus, Gripe, Dengue e Rinite

Fale imediatamente com um médico online

Não espere para receber apoio de especialistas em saúde. A telemedicina tornou possível a teleconsulta, ou seja, a consulta médica online, que aproxima pacientes de todo o Brasil a uma equipe médica disponível para atendimento 24 horas em nossa plataforma Médico24hs. Havendo qualquer queixa de saúde, seja falta de ar ou algum outro incômodo, realize agora mesmo uma consulta em nosso site. Queremos cuidar de você e de sua família! Clique aqui, faça o seu cadastro e fale com um médico sem sair de casa.

Quer realizar uma consulta online com um médico?

  • Prescrição digital e pedidos de exames
  • 100% online e com preços acessíveis

Deixe uma resposta