Estudo aponta que 96 milhões de brasileiros estão com sobrepeso, um número preocupante e que merece atenção imediata.

A importância da perda de peso é tratada por pessoas em todo o mundo. A obsessão com a perda de peso fez com que empreendedores e empresas apresentassem diferentes abordagens, dizendo como as pessoas podem perder peso com eficiência (e rápido demais!).

Embora todos esses programas de dieta afirmem ser eficazes, como consumidor, você deve ser meticuloso com detalhes ao considerar escolher um desses produtos. Isso ocorre porque a internet às vezes pode enganar bastante com gurus que prometem o que pode custar caro para a saúde. Se você vir depoimentos positivos para os itens na propaganda do produto, não poderá determinar se os depoimentos são reais. Mesmo que os programas de dieta para perda de peso sejam eficazes, os resultados que você vê podem ser diferentes do que você espera.

Fato é que a perda de peso tornou-se uma prioridade para muitas pessoas nos dias de hoje, sendo que algumas gostariam de conseguir isso apenas para fins estéticos, enquanto outras foram influenciadas pelas estatísticas médicas.

Os últimos números da obesidade no Brasil demonstram a necessidade de mudanças de hábito em nossa população. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2019, realizada em parceria com o Ministério da Saúde. Se, há 19 anos — na virada de 2002 para 2003 —, quatro em cada dez brasileiros apresentavam excesso de peso, a última informação é que agora são seis em cada dez brasileiros. Ou seja, cerca de 96 milhões de pessoas estão acima do peso no país (que é quando o resultado do IMC indica que elas estão na faixa de sobrepeso ou de obesidade).

Olhando exclusivamente para a porcentagem de adultos com obesidade, é possível notar que ela mais do que dobrou nesse mesmo período, indo de 12,2% para 26,8%. Não resta dúvida: torna-se urgente mudar esse cenário!

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/quando-a-pandemia-da-obesidade-e-do-coronavirus-se-encontram

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quero consultar agora

Médicos plantonistas na palma da sua mão

A mesma pesquisa também conferiu como anda o sobrepeso de jovens entre 15 e 17 anos, selecionados em uma subamostra dos domicílios participantes. A conclusão foi de que 19,4% dos nossos adolescentes estão com excesso de peso, o que representa aproximadamente 1,8 milhões de indivíduos. E, entre eles, 6,7% já têm obesidade. O problema é mais prevalente nas meninas (8%) em comparação com os meninos (5,4%)

Essa realidade preocupa os especialistas, já que a tendência é essa prevalência aumentar ainda mais no decorrer da vida por uma série de fatores. A própria PNS indica isso: na faixa etária dos 18 aos 24 anos, encontramos 33,7% de pessoas pesando além do indicado. Na faixa entre 40 e 59 anos, a prevalência vai para as alturas: 70,3% dos indivíduos nessa idade estão com excesso de peso, sendo uma esmagadora maioria!

Os números da obesidade se agravaram com a pandemia do Coronavírus. De acordo com estudo realizado pelo Nupens (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP), envolvendo 14.259 indivíduos, durante a pandemia, 19,7% dos participantes tiveram um aumento de ao menos 2 kg em seu peso. O isolamento social complicou a questão da obesidade, pois a população se confinou em casa, reduzindo a prática de atividade física e aumentando a ingestão alimentar.

O que muda no corpo, por fora e por dentro

Conforme publicado pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAM), os benefícios em se perder peso trazem uma melhora na pele, cabelo, unhas e, claro, redução da barriga. As principais transformações, no entanto, são invisíveis e acontecem em nosso organismo, sendo essa a parte mais importante e que mais deve ser levada em consideração pela população.  Conheça os principais benefícios e como o corpo se transforma, por dentro e por fora.

Como o corpo se transforma por fora:

  • Pele e cabelo: a ingestão de pelo menos três litros de água por dia, que faz parte do processo de emagrecimento e manutenção da saúde, traz uma melhora da pele. O consumo de alguns alimentos ricos em colágeno (tutano bovino e algas), biotina (ovos e castanhas), vitamina C (frutas cítricas), ômega 3 (peixes e linhaça), associados a dietas para perda de peso, também trazem benefícios para pele e cabelo
  • Unhas: o emagrecimento saudável por meio do consumo de alimentos ricos em vitaminas (B, C e E) e aminoácidos auxiliam o corpo a produzir queratina e outras proteínas importantes para o desenvolvimento de unhas fortes
  • Barriga: Após 16 meses, a atividade física moderada cinco vezes por semana aliada a mudança de alimentação reduz a gordura visceral — a mais perigosa, localizada na barriga — em torno de 10 centímetros, provocando a redução das saliências.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/colesterol-alto-atinge-mais-de-40-da-populacao-e-aumenta-os-riscos-de-doencas

Como o corpo se transforma por dentro:

  • Pressão alta: A perda saudável de peso também promove uma diminuição na pressão arterial, causadora de diversas doenças, como derrame e infarto
  • Esteatose hepática: o emagrecimento saudável permite a redução da gordura do fígado e também a fibrose do órgão, que pode provocar cirrose
  • Enxaqueca: quem sofre de enxaqueca também pode se beneficiar do emagrecimento saudável. Os benefícios estão atrelados ao consumo de peixes (como salmão, atum, sardinha), leite, banana e queijo, ricos em triptofano, que aumenta a produção de serotonina, hormônio que dá uma sensação de bem-estar. A dieta aliada à prática de atividades físicas reduz as crises em até 57%
  • Alergias respiratórias: excesso de peso pode sobrecarregar o sistema respiratório e agravar quadros de alergias. Para combater crises alérgicas, são indicados alimentos que contém agentes antioxidantes, como cebola, abacate, brócolis, laranja e maçã
  • Doença nas articulações: o excesso de peso também prejudica as articulações, causando dores nos joelhos. A perda de peso reduz entre 41% e 76% esse problema
  • AVC: comum em obesos, a síndrome metabólica provoca um maior acúmulo de gordura no sangue, o que dificulta a circulação e eleva a incidência de doença vascular cerebral. Assim, a perda de peso diminui os riscos de AVC
  • Alzheimer: portadores de obesidade, diabetes e quem tem resistência à insulina tendem a apresentar maior deposição da substância β – amilóide e de alteração da proteína TAU, que podem facilitar a manifestação da doença
  • Diabetes: para quem já é diabético, há uma melhora importante quando se perde peso. Em muitos casos, leva à diminuição do uso da medicação. Para quem não é, o risco de desenvolver a doença reduz em até 83%
  • Redução de colesterol: com a perda do excesso de peso, há elevação dos níveis de HDL (o chamado bom colesterol) e uma diminuição no LDL (conhecido como colesterol ruim). Os riscos das doenças cardiovasculares também caem em 85%
  • Minimização do estresse: a prática de atividade física e a ingestão de alimentos como frango, ovos, arroz integral e brócolis aumentam os níveis de fenilalanina. Isso ajuda na sensação de bem estar, e os níveis do cortisol, caso estejam elevados por causa do estresse, diminuem
  • Câncer: o excesso de peso é responsável por cerca de 8% de todos os casos de câncer no mundo. A obesidade afeta os hormônios, o sistema imunológico e outros fatores que regulam o crescimento celular. Emagrecer é uma forma de prevenir a doença.
  • Apneia do sono: perder apenas 10% do peso corporal pode reduzir drasticamente os sintomas da apneia do sono e pode até curar a condição, que causa interrupções da respiração durante a noite e, consequentemente, um sono ruim
  • Inflamações: o emagrecimento diminui em cerca de 2% a concentração de marcadores inflamatórios quando se faz pelo menos 180 minutos de atividade física por semana
  • Depressão: quem emagrece e faz uma dieta do estilo mediterrâneo tem quatro vezes menos chance de desenvolver depressão por causa da quantidade de ômega 3 encontrada nesses alimentos. A alimentação influencia o equilíbrio do bem-estar físico e mental
  • Risco de morte: comparando um indivíduo sedentário a um muito ativo (que pratica acima de 180 minutos de atividade física por semana), tem-se 66% da diminuição do risco de morte por doença cardiovascular
  • Melhora da libido: perda de peso aliada ao consumo de alguns alimentos contribuem com a liberação de neurotransmissores, como a serotonina. Consumir regularmente banana, nozes, abacate, crustáceos, ovo e grãos (lentilha, feijão) ajudam a melhorar o desejo sexual
  • Reforço do sistema imunológico: obesidade prejudica a imunidade e pode aumentar o risco de infecções em 27%. O tecido gorduroso produz substâncias que afetam o sistema de defesa do corpo. Por isso, os obesos estão mais sujeitos a diversos problemas de saúde
  • Aumento do humor: uma redução de apenas 5% no peso corporal pode melhorar o humor. Os resultados são ainda melhores se a redução de medidas estiver aliada ao consumo de alimentos ricos em triptofano (como o ovo), tiamina (legumes verdes, carne vermelha e cereais integrais) e vitamina B12 (carnes, ovos, laticínios)

Ou seja, resumidamente, a perda de peso, quando realizada de forma consciente e com a devida necessidade ou indicação, promove transformações internas e externas, em especial:

  1. Preserva a mobilidade e independência
  2. Evita ou minimiza doenças crônicas
  3. Aumenta os níveis de energia
  4. Proporciona um melhor sono
  5. Melhora a autoestima
  6. Previne o câncer
  7. Reduz os gastos com tratamentos de saúde e medicamentos
  8. Aumentar as chances de engravidar
  9. Melhora sua memória

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/as-10-principais-doencas-cronicas-no-brasil

O que você deve levar em consideração antes de iniciar qualquer programa de perda de peso

– Nem todos os programas de perda de peso funcionarão para todos

As pessoas são diferentes. Assim, os programas de perda de peso não terão o mesmo efeito em todos, principalmente porque haverá diferenças nas taxas metabólicas e no comprometimento do indivíduo com o programa. Embora você possa levar em consideração o que o programa fez para outras pessoas, você deve estar preparado para resultados diferentes. Se você está procurando um bom programa de perda de peso para si mesmo, precisará não apenas fazer pesquisas, mas também usar seu senso de julgamento para evitar decepções.

– A perda de peso saudável só é possível com a mescla de dieta e exercício

Existem muitos programas de dieta que podem dar bons resultados. No entanto, para uma perda de peso eficaz, as dietas não são suficientes. A verdade é que dieta e exercício se complementam. Assim, além de restringir o que você come, você também deve dedicar algum tempo fazendo exercícios todos os dias para uma notável perda de peso.

– Motivação é o caminho para o sucesso

Muitas pessoas iniciam e abandonam seu programa de emagrecimento quando perdem o interesse ou atingem um platô. A verdade é que a maioria dessas pessoas não tem motivação para perder peso. Eles desistem facilmente após vários dias de execução do programa, por causa da impaciência e ansiedade, sem contar as cobranças próprias, de familiares e da sociedade. Eles podem ter encontrado o melhor programa para eles, mas tudo será desperdiçado ao desistir no meio do programa. Portanto, defina sua motivação e seja paciente em vez de correr rápido demais para ver os resultados.

– O mais importante: consulte um médico para aconselhamento

A grande parte das pessoas inicia programas de perda de peso de maneira totalmente independente, sem consultar um médico para checar como de fato anda a sua saúde, por meio de uma conversa franca com o especialista e a realização de exames apropriados. Assim, acabam não obtendo os resultados desejados e podem até mesmo sofrer lesões, adquirir ou aumentar problemas médicos.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/as-7-principais-doencas-causadas-pelo-estresse

Realize agora mesmo uma consulta médica virtual pelo celular ou computador

Queremos te ajudar! Clique aqui e fale com um médico de nossa equipe, a qualquer momento, pelo nosso plantão médico onlline 24 horas, ou agende uma teleconsulta com um de nossos profissionais no horário que preferir.

Nossa equipe está à disposição para contribuir com sua saúde, adequando suas expectativas às suas necessidades fisiológicas. Isso permitirá que você alcance os resultados desejados sem sobrecarregar seu corpo.

Com essas informações, você está pronto para embarcar em sua jornada de perda de peso. Quando você tem a quantidade certa de esforço e motivação, definitivamente conseguirá alcançar a perda de peso desejada. Boa sorte e conte conosco!