Skip to main content
Saúde

Meta para 2022: fazer check-ups de saúde regularmente

By 14/12/2021janeiro 24th, 2022No Comments

Um em cada três brasileiros não tem o hábito de realizar consultas médicas preventivas.

Entenda por que você deve sair dessa estatística e saiba como agilizar o processo de busca por longevidade, com qualidade e frequência.

A cada início de ano, é tradicional: as pessoas costumam se programar com novos planos para os próximos 365 dias, sendo que, grande parte destes, tratam-se de mudanças de hábitos. Seja melhorar as escolhas alimentares, iniciar ou intensificar uma atividade física, parar de fumar, mudar de emprego, estudar, descansar e se divertir mais.

Esse é o primeiro artigo de uma sequência especial que estamos preparando para a chegada do novo ano. E o tema número um não poderia ser diferente, já que é o mais importante e deve ser levado em consideração por toda a população: é fundamental a realização de check-ups regulares de saúde. Se isso ainda não estava na sua lista, hoje traremos diversas razões para você escrever esse item no topo e cumpri-lo rapidamente e com assiduidade, com o objetivo de prevenir doenças, diagnosticar patologias e melhorar sua qualidade de vida. ;)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em estudo realizado em julho deste ano, o Brasil tem cerca de 211,8 milhões de pessoas, sendo que 70,6 milhões delas não fazem check-up anualmente. Este resultado alarmante foi levantado em uma pesquisa do Ministério da Saúde, realizada em 2018, revelando que um em cada três brasileiros não tem o hábito de ir ao médico regularmente.

Uma pesquisa divulgada pela Medicina S/A realizada pela Ticket, trouxe um levantamento que reuniu dados de mais de mil usuários sobre seus cuidados e preocupações com a saúde neste período de pandemia. A pesquisa considerou o impacto da Covid-19 na vida dos brasileiros e revelou que três em cada dez pessoas entrevistadas não realizaram check-ups ou consultas de prevenção desde o início da pandemia no Brasil em março de 2020.

Segundo os dados, a pandemia impactou a rotina de cuidados de 60% das pessoas que participaram da pesquisa. Além daqueles que não procuraram médicos ou fizeram exames, 31% alegam que a frequência de check-ups e consultas de prevenção diminui. Já 13% dos entrevistados dizem que não realizavam consultas e exames preventivos antes.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/colesterol-alto-atinge-mais-de-40-da-populacao-e-aumenta-os-riscos-de-doencas

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quero consultar agora

Médicos plantonistas na palma da sua mão

Quando iniciar os check-ups?

Não existe uma data certa para começar a cuidar da saúde e realizar um check-up médico. Crianças, adolescentes, gestantes, idosos, todos devem ser submetidos a exames de rotina periodicamente. Afinal, uma das características do check-up é o aspecto preventivo, com a finalidade de acompanhar o desenvolvimento da saúde das pessoas, perceber possíveis alterações, se adiantar a doenças que possam surgir, além de reduzir os impactos daquelas doenças já instaladas.

Nós ressaltamos que o check-up é uma das ações mais eficazes para prevenção e identificação precoce de doenças, de forma a garantir diagnóstico adequado e tratamento com melhores chances de cura. Os exames regulares possibilitam a análise de fatores de risco para a saúde, além de trazer orientações quanto à necessidade de mudanças no estilo de vida daquele paciente avaliado, sendo essa considerada a forma mais eficaz de prevenção de doenças, apresentando impacto até maior que as medidas farmacológicas.

Se você ou alguém do seu convívio nunca realizou uma bateria de exames e já passou dos 30 anos, precisa passar pelo primeiro check-up logo que possível. De maneira geral, o prazo para reavaliação é de um ano. Ou seja, a cada 12 meses, novos exames devem ser feitos para saber se está tudo bem com o paciente.

Apesar de os exames para check-up ocorrerem individualmente, considerando o gênero, faixa etária e características, alguns deles são fundamentais para uma investigação eficaz de doenças precoces ou pré-existentes, como os laboratoriais – sangue, urina e fezes – e os complementares – como raio-x de tórax, ultrassonografia de abdômen, teste ergométrico e endoscopia digestiva, eletrocardiograma, mamografia, entre outros.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/quando-a-pandemia-da-obesidade-e-do-coronavirus-se-encontram

As doenças que mais acometem o brasileiro

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), 52% da população brasileira acima de 18 anos possui um diagnóstico de doença crônica. Este levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde, que ressaltam ainda que tais doenças crônicas têm grande impacto na saúde pública, uma vez que comprometem a qualidade de vida, provocam incapacidade, mortes prematuras e maiores custos tanto para a sociedade, quanto para o sistema de saúde. A Pesquisa Vigitel 2019 também apontou dados alarmantes sobre a taxa de obesidade, colocando o Brasil entre os três países com mais obesos no mundo.

Veja um resumo do que foi levantado em ambas as pesquisas, após as entrevistas da PNS (com 108 mil famílias), e da Vigitel (com mais de 52 mil pessoas):

  • 23,9% da população possui hipertensão arterial. Esta porcentagem é equivalente a 38,1 milhões de pessoas, sendo 26,4% mulheres e 21,1% homens.
  • 16,3 milhões de pessoas brasileiras possuem um diagnóstico de depressão, sendo que 14,7% são mulheres e 5,1% são homens. Este total representa 10,2% da população.
  • 14,6% das pessoas com 18 anos ou mais, possuem colesterol alto. Destas, 17,6% são mulheres e 11,1% são homens.
  • 7,7% da população brasileira, o equivalente a 12,3 milhões de pessoas, possui diabetes. Sendo que este diagnóstico atinge 8,4% das mulheres e 6,9% dos homens.
  • 5,3% (8,4 milhões) de pessoas possuem alguma doença do coração.
  • 3,1 milhões de pessoas da população adulta possuem um diagnóstico de acidente vascular cerebral.
  • 2,6%, ou 4,1 milhões de adultos, foram diagnosticados com câncer no Brasil.
  • 21,6% da população possui algum problema crônico de coluna.
  • 19,8% da população brasileira está obesa.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/conheca-a-vasta-lista-de-beneficios-do-emagrecimento-consciente

Confira quais são os 9 principais exames realizados durante um check-up

  1. Hemograma completo: é o exame mais conhecido de todos, simples, mas muito importante. Este exame de sangue observa o número de células vermelhas e brancas, verificando como está o sistema imunológico, em busca de infecções.
  2. Verificação de hipertensão arterial: a hipertensão, também conhecida como pressão alta, é uma doença silenciosa, com sintomas genéricos, mas que é facilmente identificada por meio de um exame de aferição de pressão.
  3. Colesterol: nesse caso, o médico avalia, em um exame de sangue, a quantidade de gorduras no sangue do paciente. Grandes concentrações de gordura provocam entupimento de artérias e podem levar o paciente à problemas cardiovasculares ou até à morte.
  4. Glicemia: o teste de glicemia tem como objetivo identificar se a pessoa tem ou não diabetes, ou predisposição à doença. Também é um teste sanguíneo simples e deve ser realizado, preferencialmente, em jejum.
  5. Eletrocardiograma: nesse exame, são usados eletrodos no peito do paciente com o objetivo de perceber a incidência de doenças cardíacas. É um exame indolor e muito eficaz na detecção de doenças coronárias.
  6. Ecocardiograma: é o exame que observa como o coração do paciente está funcionando. Alterações como redução da capacidade de contração do órgão e outros problemas são facilmente percebidos, servindo de alerta para o paciente.
  7. Papanicolau: é um exame ginecológico fundamental para saber como está a saúde do útero. O exame identifica lesões e presença de vírus HPV e ajuda a detectar o câncer do órgão em estágio inicial. Mulheres sexualmente ativas devem realizar o exame anualmente.
  8. Mamografia: este é outro exame indispensável no check-up médico realizado pela mulher. O câncer de mama é o mais comum entre o público feminino, e a mamografia ajuda na detecção precoce da doença. O exame deve ser realizado mesmo com ausência de sintomas.
  9. Exame de próstata: deve ser realizado, preferencialmente, em homens que tenham mais de 40 anos. Para auxiliar no diagnóstico, o médico pode solicitar também um exame de sangue que observa a presença do PSA. Níveis alterados desse hormônio podem indicar problemas como o câncer de próstata.

Leia também: https://medico24hs.com.br/blog/saude/diabetes-aumenta-o-risco-de-doencas-cardiacas

Conclusão final: fale imediatamente com um médico

Como comentamos anteriormente, muitas pessoas têm o hábito de ir ao médico apenas quando apresentam sintomas de alguma doença, mas grande parte das enfermidades poderia ser prevenida e melhor tratada se fosse realizado um check-up médico com frequência.

Cuidar da saúde é um hábito que requer atenção e disciplina. Nós acreditamos na medicina preventiva como sendo o principal método para o cuidado com seu corpo, afinal, ela trará análises gerais, auxiliando o diagnóstico precoce de doenças que possam vir a surgir.

Devido aos baixos níveis da percepção da importância da avaliação médica por uma grande parte da população, a recomendação é sempre manter os exames atualizados em busca de bem-estar e, principalmente, para se salvar vidas. Exames feitos regularmente podem identificar precocemente o surgimento de doenças, garantindo ao paciente uma vida com melhor qualidade.

Não deixe mais para depois: clique aqui e fale com um médico do nosso plantão 24 horas. Usufrua do seu consultório médico virtual! Nossos profissionais estão disponíveis a qualquer momento, para tirar suas dúvidas, te apoiar com suas queixas e, se necessário, te encaminhar para uma especialidade específica. Emitimos receitas médicas, pedidos de exames e atestados, todos com assinatura virtual.

Queremos cuidar de você!